Conceito de agnosia


Mar 16, 17

A noção de agnosia deriva de um vocábulo grego que se pode traduzir como “desconhecimento”. O conceito é usado no terreno da medicina para se referir a um transtorno da percepção que leva uma pessoa a não reconhecer indivíduos, elementos ou situações que, anteriormente, lhe eram familiares.

Quem padece de agnosia, deste modo, torna-se incapaz de reconhecer determinados estímulos que já tinha aprendido. O transtorno ainda pode provocar a impossibilidade de aprender outros estímulos.

É importante mencionar que a agnosia não se deve a um problema nos sentidos, como a perda da vista. A pessoa continua a ver sem problemas embora não consiga registar nem compreender aquilo que observa.

É possível diferenciar entre distintos tipos de agnosia. O exemplo mencionado acima corresponde à agnosia visual: o sujeito vê, mas não interpreta. Esta alteração costumam gerar-se a partir de danos no lóbulo temporal ou no lóbulo occipital.

A agnosia auditiva, por sua vez, ocorre quando a pessoa não consegue interpretar os sons. Da mesma forma, a agnosia visual, o afectado pode ouvir sem problemas: o inconveniente radica no processamento do significado do som em questão.

As agnosias corporais constituem um grupo de alterações que implicam que o sujeito não consegue reconhecer ou identificar parte ou a totalidade do seu corpo. Outros tipos de agnosias são as agnosias motoras (problemas em recordar um esquema de movimento) e as agnosias tácteis (dificuldades no reconhecimento daquilo que se toca), entre outras.