Conceito de anorexia


Jul 06, 11

O termo anorexia tem origem na língua grega e é formado por dois vocábulos: a/an (uma negação) e orégo (“apetecer”). Trata-se de um sintoma frequente em diversas doenças e situações fisiológicas que consiste na diminuição (inclusive na perda) do apetite, o que pode levar a uma diminuição da ingestão de alimentos e, por conseguinte, a uma malnutrição.

A causa mais frequente da anorexia é a própria saciedade depois de ingerir alimentos (após uma refeição). Esta é uma situação fisiológica conhecida como anorexia pós-prandial.

No entanto, a anorexia pode arrastar consigo infecções generalizadas, inflamações da mucosa intestinal (como a colite ulcerosa), processos neoplásicos, abuso de drogas ou ainda transtornos psicológicos como a depressão e a anorexia nervosa.

Esta última doença, a anorexia nervosa, é uma perturbação relacionada com o comportamento alimentar que supõe uma perda de peso provocada pelo próprio doente e que conduz a um estado de fraqueza. O transtorno é diagnosticado através da relação entre a avaliação do comportamento do sujeito relativamente àquilo que come e ao seu peso, e pela determinação do seu Índice de Massa Corporal (IMC). A perda de peso extrema produzida pela anorexia nervosa pode ocasionar graves problemas de saúde e mesmo levar à morte.

Apesar de se dizer que a anorexia se refere à perda do apetite, na verdade, este significado etimológico não é exacto no caso da anorexia nervosa. As pessoas que sofrem desta doença costumam sentir fome com muita frequência. Contudo, recusam-se a alimentar-se devido ao pavor e à angústia de engordar e por se acharem e se sentirem gordas.