Conceito de autismo




Mar 11, 12 Conceito de autismo

O autismo é um desdobrar patológico da personalidade sobre ela mesma. Para a psiquiatria, trata-se de um sintoma esquizofrénico que consiste em referir à própria pessoa tudo o que acontece em seu redor. Na medicina, o autismo é uma síndrome infantil caracterizada pela incapacidade congénita de estabelecer contacto verbal e afectivo com outrem. O autista tem necessidade de manter o seu meio envolvente absolutamente estável.

Noutros termos, o autismo é um desequilíbrio do desenvolvimento do cérebro que compromete a comunicação e a interacção social das pessoas, ocasionando um comportamento restringido e repetitivo.

As características do autismo costumam aparecer durante os primeiros três anos da infância e mantêm-se durante toda a vida. Apesar de não existir cura nem solução definitiva, o tratamento apropriado ajuda a promover um desenvolvimento relativamente normal, ao minimizar os comportamentos que são considerados inadequados.

As estatísticas indicam que o autismo afecta entre dois e dez pessoas por cada 10.000 habitantes, segundo o critério de diagnóstico que é usado. O distúrbio afecta quatro vezes mais as pessoas do sexo masculino do que as do sexo feminino. Embora se desconheçam as causas na maioria dos casos, muitos especialistas consideram que o autismo é o resultado de algum factor ambiental que interage com uma susceptibilidade genética.

O autismo pode apresentar-se com maior ou menor intensidade: as formas mais leves, como a síndrome de Asperger, podem ser praticamente imperceptíveis e, frequentemente, são confundidas com timidez ou excentricidade. Por sua vez, os casos mais severos incluem uma ausência total da fala e um comportamento extremamente repetitivo, autodestrutivo e agressivo.