Conceito de autoridade


Ago 15, 11

Do latim auctorĭtas, a autoridade é o poder, a legitimidade ou a faculdade. Em geral, o termo refere-se às pessoas que governam ou que exercem o comando: “As autoridades decretaram o encerramento da fábrica, acusada de contaminar o meio ambiente”.

A autoridade também corresponde ao prestígio ganho por uma pessoa ou organização graças à sua qualidade ou à competência numa determinada matéria ou área de especialidade: “O Dr. Lopes é uma autoridade no que diz respeito a cirurgias cardíacas”, “Uma autoridade nestas questões como é o caso da Fundação de Investigação Aplicada ratificou a denúncia dos vizinhos”.

A autoridade tende a ser associada ao poder do Estado. Os funcionários estatais têm a faculdade de mandar e de dar ordens, que devem ser acatadas desde que estejam em conformidade com as leis e as normas em vigor.

A autoridade é portanto uma forma de dominação, já que exige/requer a obediência de outrem. Sem obediência, a autoridade não qualquer faz sentido nem surte os efeitos pretendidos. Por exemplo, se a professora mandar os alunos calarem-se e que estes continuem a fazer barulho e a perturbar o bom funcionamento da aula, significa que a docente não está a conseguir exercer o seu poder de autoridade de que é formalmente detentora no exercício das suas funções de docência.

Isto quer dizer que, mais do que meros títulos ou fórmulas de cortesia, a autoridade é algo que se exerce, e não propriamente algo que se usa ou ostenta. Podemo-nos confrontar com o paradoxo de existir autoridade sem autoridade, como pode acontecer no caso do chefe de uma empresa cujos empregados não lhe obedecem. Em contrapartida, há certas pessoas que, embora não tenham quaisquer cargos formais, exercem a autoridade (como, por exemplo, um amigo que tem poder e influência sobre as nossas próprias decisões).