Conceito de banco




Ago 30, 12 Conceito de banco

O termo banco tem diferentes usos e significados. A palavra pode fazer referência ao assento no qual se podem sentar várias pessoas. Os bancos, os quais podem ter ou não encosto, costumam ser usados em parques, praças e, obviamente, no lar para assento individual ou colectivo das pessoas. Por exemplo: “Vamo-nos sentar naquele banco que está à sombra, debaixo da árvore”, “Chega-me, por favor, um banco. Preciso de uma coisa do armário de cima e não consigo chegar lá”.

Os bancos podem ser fabricados em madeira, cimento, pedra, ferro, plástico, entre outros materiais. Antigamente, a maioria dos tradicionais bancos eram de pedra e estavam unidos ao muro de algum edifício. Também permitiam formar os assentos que constituíam as arquibancadas nos teatros e nos circos.

Banco também é o nome de um pranchão sobre o qual trabalham os carpinteiros e outros artesãos, ou ainda o cepo do ferrador.

Noutro sentido, um banco é uma entidade financeira que se dedica à gestão do dinheiro. O banco oferece serviços como o depósito de valores e o empréstimo de capital. O sistema bancário, também conhecido sob a designação de banca, é o conjunto dos bancos que operam dentro de uma economia.

O conceito de banco, enquanto instituição financeira, começou a desenvolver-se durante o Renascimento. Os historiadores afirmam que o primeiro banco moderno foi o Banco di San Giorgio, fundado em Génova (Itália) em 1406.

Por outro lado, para a geologia, um banco é uma extensa elevação do fundo do mar ou de um rio.

Na informática, dá-se o nome de banco de dados à compilação de informações sobre um determinado tema, armazenadas e processadas por um computador, podendo ser acedidas em qualquer momento, à distância.