Conceito de bondade




Ago 25, 11 Conceito de bondade

Bondade é a qualidade do que é bom, um adjectivo que faz referência ao útil, agradável, apetecível, gostoso ou divertido. Uma pessoa com bondade é portanto uma inclinação natural para praticar o bem.

Para a filosofia, o bem é visto como sendo o valor que é outorgado à acção de uma pessoa. O bem fomenta o desejável a partir da empatia (a capacidade de sentir aquilo que outra pessoa possa estar a sentir).

O conceito de bem é tautológico, já que o que é bom é o que está bem. Por isso, a sua definição é redundante. A bondade é a capacidade de fazer ou reflectir o bem. Por exemplo: “Graças à bondade de Isabel, as crianças têm roupa nova”, “A bondade deste senhor é sem igual”.

Convém salientar que o bem necessita do seu oposto, o mal, para ser apreciado. Desta forma, se o facto de doarmos roupa que já não usamos/vestimos está bem (é correcto), é porque está mal (é errado) deitarmos roupa fora sabendo que há quem não tenha nada para vestir.

Ao longo da história, pode-se dizer que algumas pessoas conseguiram personificar a bondade. É o caso, por exemplo, de Madre Teresa de Calcutá, que obteve o Prémio Nobel da Paz no ano de 1979, tendo sido beatificada pelo Papa João Paulo II em 2003 graças às suas acções a favor dos pobres na Índia.

A noção de bondade, por outro lado, também permite estabelecer uma forma de tratamento de cortesia para fazer referência à amabilidade de uma pessoa em relação a outra: “Tenha, por favor, a bondade de se aproximar para eu lhe mostrar os documentos”.