Conceito de cabala




Dez 21, 13 Conceito de cabala

Do hebraico qabbālāh, a cabala é uma corrente de interpretação mística e alegórica do Antigo Testamento. O conceito refere-se ao conjunto de doutrinas que, através do esoterismo e do cumprimento de certos preceitos, pretende revelar a mensagem de Deus e do mundo.

As origens mais remotas da cabala datam da diáspora helenística do século I a. C., embora a corrente propriamente dita se tenha desenvolvido em finais do século XII. Shimon Bar Yojai (que viveu entre o século I e II) explicou no Zohar que, do seio do Todo Supremo (Ain Sof), irrompeu um raio de luz que originou a Nada (Ain). Esta emanação divina (sephirah), conhecida como Kether, deu origem a outras nove sephirah que supõem os diversos aspectos através dos quais Deus se auto-manifesta.

A concepção moderna da cabala indica que este sistema foi dado à Humanidade por Deus, sem nenhuma condição prévia. A doutrina cabalística defende que o universo funciona segundo princípios que, se forem entendidos e aceites pelo ser humano, podem-no ajudar a melhorar a sua vida e permitem alcançar a plenitude.

Na linguagem coloquial, uma cabala é um cálculo supersticioso, uma conjectura ou uma suposição. A noção está associada a algum tipo de ritual que uma pessoa leva a cabo na esperança de ter sorte ou de realizar os seus objectivos. Entrar num lugar com o pé direito, usar amuletos ou sentar-se sempre no mesmo lugar para assistir a um jogo de futebol são exemplos de cabalas.