Conceito de centralismo


Mai 05, 14

A doutrina dos centralistas é o centralismo. Esta corrente do pensamento está relacionada com a centralização política ou a administração de um território.

A noção de centralismo, por conseguinte, refere-se a um sistema de organização estatal no qual as decisões do governo procedem de um único centro, sem ter em conta os diferentes povos que afectam. Isto significa que o governo central é o responsável pelas decisões políticas.

É possível fazer a distinção entre o centralismo puro e o centralismo descentralizado. O centralismo puro é o modelo que aposta na unidade administrativa, política e territorial. Neste, o poder central dita todas as normas e gere os serviços relacionados com a administração do país. O centralismo puro justifica-se a partir da necessidade de manter a unidade e a coesão nacional.

O centralismo descentralizado, por sua vez, tem por base a transferência da titularidade de uma competência de um órgão administrativo para outro órgão da mesma administração pública embora hierarquicamente independente.

Conhece-se por centralismo democrático o modelo de organização dos partidos marxistas-leninistas, que combinam o centralismo na tomada das decisões com a democracia para maximizar a eficácia. O centralismo democrático, neste sentido, opõe-se à burocracia e às formas de organização de outros partidos marxistas.

As decisões do centralismo democrático são discutidas em órgãos de diferentes hierarquias, onde os debates circulam de baixo para cima e vice-versa. Isto supõe que, ainda que a decisão seja tomada na hierarquia superior, a troca de opiniões possibilita a participação das bases no poder.