Conceito de ciências auxiliares




Jan 31, 12 Conceito de ciências auxiliares

Uma ciência auxiliar é aquela que funciona como suporte de outra ciência para que esta cumpra com as suas metas e os seus objectivos. Trata-se de disciplinas científicas que podem complementar uma ciência em alguns casos específicos.

Ainda que o termo se possa referir a distintas ciências, a noção de ciências auxiliares está estreitamente associada à história. Posto isto, há casos em que a menção às ciências auxiliares se refere explicitamente às ciências auxiliares da história.

A arqueologia, o direito e a etimologia são algumas das ciências auxiliares que fornecem documentação ou fontes de análises ao historiador. Trata-se, na maioria dos casos, de ciências autónomas que dispõem das suas próprias metodologias, o que faz que a ideia de ciência auxiliar não seja exacta e que, por esse motivo, tenha caído em desuso.

Estas disciplinas auxiliares ajudam o historiador a analisar/explorar documentos ou relíquias (restos de ruínas) e, desta forma, conhecer a sua origem histórica, extrair dados e produzir informação nova. A colaboração de especialistas (por exemplo, de um arqueólogo) é imprescindível em muitas situações.

Várias das ciências auxiliares foram-se desenvolvendo a partir do estudo de questões que variam com o passar do tempo (como a cronologia), ao passo que outras surgiram a partir da comparação entre realidades ou factores diferentes (como a história da arte ou a história do direito).

Convém destacar que o registo escrito (conjunto de obras) sobre a história de uma dada época se denomina historiografia. Como tal, a historiografia constitui a epistemologia da história.