Conceito de científico


Jul 08, 12

Do latim scientifĭcus, o adjectivo científico permite fazer referência àquilo que pertence ou se relaciona com a ciência. Este último termo, que provém de scientia (“conhecimento”), diz respeito ao conjunto de métodos e técnicas que organizam a informação adquirida através da experiência ou da introspecção.

A aplicação sistemática desses métodos e dessas técnicas permite a produção de conhecimento científico, isto é, informação concreta e comprovável. Neste caso, o adjectivo científico diz respeito à precisão e à objectividade implícitas na metodologia da ciência.

Por outro lado, um científico é a pessoa que se dedica ao estudo e/ou aplicação das ciências. Existem numerosas actividades profissionais cujo exercício converte o sujeito em científico, ainda que, em geral, se associe o termo às ciências desenvolvidas em laboratórios.

No entanto, os antropólogos, os biólogos, os físicos, os paleontólogos, os politicólogos, os químicos e os sociólogos, entre muitos outros profissionais, são considerados científicos.

Existem várias distinções para reconhecer o mérito e o empenho dos científicos mais destacados do mundo. A mais importante a nível global é o Prémio Nobel, entregue desde 1901, por vontade e iniciativa do inventor da dinamite, o Sueco Alfred Nobel.

Os prémios Nobel distinguem as personalidades mais notáveis da física, da química, da medicina, da economia e da literatura, para além de reconhecer activistas que tenham trabalhado pela paz.

A actividade do científico, muitas das vezes, é posta em causa do ponto de vista moral. Não se pode considerar que um científico que se sirva do seu conhecimento para inventar uma arma, por exemplo, esteja a contribuir para o desenvolvimento social, independentemente de o conhecimento concreto não ser prejudicial em si.