Conceito de crowdsourcing


Fev 08, 17

A ideia de crowdsourcing não consta dos dicionários de língua portuguesa. O conceito deriva da língua inglesa e desenvolve-se a partir de dois termos: crowd (que se pode traduzir por “multidão”) e outsourcing (que alude à “externalização de recursos”).

O crowdsourcing, por conseguinte, refere-se a uma colaboração massiva que prestam indivíduos que não fazem parte de uma entidade ou instituição. Trata-se de uma modalidade aberta de trabalho conjunto.

A noção está relacionada com uma convocatória dirigida a uma quantidade indefinida de pessoas, as quais contribuem com as suas ideias para a realização de um determinado projecto. Aquele que realiza a convocatória, desta forma, externaliza uma tarefa.
Para além destas definições, o certo é que não existe uma única forma de entender o crowdsourcing. A nível geral pode afirmar-se que consiste num trabalho colaborativo e voluntário.

Suponhamos que o diário de um povo planeia publicar um relatório sobre quanto dinheiro gastam as pessoas com a alimentação.

Com este objectivo, lança uma convocatória para que os vizinhos juntem os talões e as facturas deste tipo de compras durante uma semana, os digitalizem e enviem por correio electrónico, detalhando como é composto o agregado familiar. Uma vez cumprido o prazo, um jornalista do diário encarrega-se de compilar a informação e de criar diversas estatísticas que realça no relatório especial. Pode-se dizer que o artigo jornalístico em questão foi levado a cabo graças ao crowdsourcing.

Uma marca de cerveja, por outro lado, pode convidar os consumidores a proporem um novo lema (slogan). Os especialistas em marketing da empresa irão seleccionar dez frases, as quais serão submetidas a votação através da Internet. O autor da frase que for eleita, em forma de prémio, receberá sem cargo vinte litros de cerveja mensais durante um ano. Desta forma, a empresa em questão apela ao crowdsourcing.