Conceito de conjunção


Jan 17, 14

Conjunção, do latim coniunctĭo, é uma junta ou união. O termo é usado na astronomia e na linguística, entre outros âmbitos. Exemplos: “Os astrónomos informaram que amanhã assistiremos à conjunção entre Mercúrio e Vénus”, “Tenho de explicar o que é uma conjunção coordenativa”, “A professora disse que iremos estudar as conjunções no próximo semestre”.

Uma conjunção astronómica é a situação relativa de dois ou mais astros quando, a partir de um ponto de observação, se encontram alinhados. O conceito também é usado para referir o aspecto de dois astros que ocupam a mesma casa celeste.

É possível falar de conjunção inferior ou conjunção superior. A conjunção inferior tem lugar quando os planetas interiores à órbita terrestre passam entre a Terra e o Sol, daí esses planetas se encontrarem perto da Terra e a respectiva face não estar iluminada.

A conjunção superior, em contrapartida, ocorre quando o Sol se encontra entre os planetas interiores e a Terra. Neste caso, os planetas alcançam a sua máxima distância relativamente à Terra.

Uma conjunção gramatical, por sua vez, é uma palavra invariável que encabeça uma oração subordinada ou que une sequências ou vocábulos sintacticamente equivalentes. Uma conjunção enlaça palavras, sintagmas ou proposições.

“E”, “pois”, “portanto”, “assim que”, “apesar de” e “mas” são exemplos de conjunções: “Quando cai o sol, os vampiros saem das suas covas”, “Não vais treinar connosco porque chegaste atrasado”, “Fica aqui, que está quentinho”, “A decisão está tomada. Por isso, não insistas”, “Apesar de teres errado, vou dar-te outra oportunidade”, “Não foi o Ricardo quem bateu no João, mas o Pedro”.