Conceito de continuidade


Out 30, 14

Continuidade tem origem etimológica no vocábulo latino continuĭtas. Trata-se de um termo que se refere ao vínculo que mantêm aquelas coisas que estão, de alguma forma, em contínuo. Há uns tempos, o conceito também era usado como sinónimo de continuação, embora hoje este uso seja algo arcaico.

Exemplos: “Continuando com a continuidade das notícias, vamos passar para outro tema: o triunfo do seleccionador nacional no território italiano”, “Os teus desenhos agradam-me, mas tem cuidado para não quebrar a continuidade das linhas”, “As cortinas permitem estabelecer uma continuidade entre a cozinha e o refeitório apesar de serem dois ambientes separados”.

No âmbito do cinema e da televisão, a ideia de continuidade é associada à sucessão lógica de distintos planos. A intenção é que a continuidade não se perca para que o espectador possa conservar a sua credibilidade relativamente ao exibido. Suponhamos que, num filme, um personagem vestido com uma camisa vermelha abra a porta de sua casa com a intenção de sair.

Na cena seguinte, o mesmo personagem já caminha pela rua, mas a sua camisa agora é azul. Neste caso, a continuidade quebra-se e fica em evidência a posta em cena do relato. Aquilo que visa a continuidade é manter a coerência no universo da ficção.

Na matemática, a continuidade é uma propriedade de uma função qualificada como contínua. Estas funções contínuas podem ser constatadas de forma intuitiva quando, ao graficá-las, não mostram interrupções ou vaivéns irregulares: por conseguinte, podem desenhar-se sem necessidade de levantar a caneta da folha.