Conceito de dadaísmo


Jul 01, 13

O dadaísmo é um movimento artístico e literário que surgiu durante a Primeira Guerra Mundial como uma forma de protesto contra os cânones estéticos dominantes. O termo tem origem no francês dadaïsme.

Os historiadores da arte consideram que Tristan Tzara foi o primeiro impulsor deste movimento que fazia troça das manifestações artísticas e que visava destruir as convenções próprias da ordem estabelecida. O dadaísmo transcendeu a vanguarda artística e constituía uma crítica para os valores vigentes durante a Primeira Guerra Mundial e os anos posteriores.

Esta pretensão revolucionária faz que o dadaísmo tende a ser consociado como o anti-arte. Os seus membros recorriam, por exemplo, a materiais pouco habituais para confeccionar as obras artísticas.

A liberdade absoluta, o imediatismo, a contradição e a espontaneidade de dadaísmo procuravam derrubar as leis da lógica, o pensamento imóvel, os conceitos abstractos, a universalidade e a eternidade dos princípios. Os dadaístas propunham o caos sobre a ordem e incentivavam a quebrar as fronteiras entre a arte e a vida.

Apesar de as origens do nome do movimento não serem claras, acredita-se que Tzara tenha optado por esse nome pelos primeiros balbucios que faz uma criança (“dada”). O movimento visava criar uma nova forma de arte partindo do zero, tal como inicia uma criança o seu caminho pela vida.

A influência do dadaísmo faz que, ainda hoje, se continue a debater sobre o que é a arte e que criações devem ser consideradas artísticas. A ausência de regras fixas e de convenções que promulgavam os dadaístas ainda têm vigência para muitos artistas.