Conceito de desídia


Out 29, 13

Desídia é um termo que deriva do latim desidĭa e que se refere à negligência ou à inércia. A desídia, por conseguinte, está associada à falta de cuidado e à apatia.

Exemplos “Não vou tolerar mais a tua desídia: limpa imediatamente o teu quarto ou serás castigado!”, “Devido à desídia dos governantes, ocorreu um novo acidente na antiga ponte junto ao rio Tâmega”, “O que mais me incomoda numa pessoa é a desídia para resolver os assuntos que devem ser tratados de imediato”.

A desídia pode associar-se ao desleixo, à indolência, à preguiça, ao desinteresse, à passividade e à incúria. O conceito pode aplicar-se à ordem/organização de uma casa (“Acaba já com a desídia e organiza as tuas coisas, que já não há lugar para nada”), à higiene pessoal (“A depressão afundou-o na desídia e já nem sequer faz a barba”), ao cuidado das crianças (“A Joaninha bateu com a cabeça na janela por causa da desídia dos seus pais, que não lhe prestam atenção suficiente”), à atenção aos problemas (“A desídia de Roberto ainda vai fazer com que nos embarguem a casa”), etc.

A noção de desídia também pode ser uma questão de abandono, de descuido e de faltas no cumprimento de uma obrigação. Se o governo deixar de atender as necessidades de manutenção de uma estrada, é caso para falar de desídia. Este tipo de comportamentos ou atitudes podem até ser fatais (por exemplo, se ocorrer um acidente grave na estrada em questão).