Conceito de dignidade




Set 14, 11 Conceito de dignidade

Do latim dignĭtas, dignidade é a qualidade de (ser) digno. Este adjectivo faz referência ao correspondente ou ao proporcionado ao mérito de alguém ou de algo, ao que é merecedor de algo e de cuja qualidade é aceitável.

A dignidade está relacionada com a excelência, a gravidade e a honorabilidade das pessoas na sua forma de se comportar. Um sujeito que se comporta com dignidade é alguém de elevada moral, sentido ético e acções honrosas. Por exemplo: “Embora nos tenhamos esforçado, não conseguimos vencer: perdemos com dignidade”, “Ofereceram-lhe dinheiro, mas a sua dignidade não deixou que ele o aceitasse”.

No seu sentido mais profundo, a dignidade é uma qualidade humana que depende da racionalidade. Apenas os seres humanos têm capacidade para melhorar a sua vida a partir do livre-arbítrio e do exercício da sua liberdade individual; os animais, por sua vez, agem por instinto. Neste sentido, a dignidade está vinculada à autonomia e à autarquia do homem que se governa a si mesmo com rectidão e honra.

A liberdade é possível através da educação, que permite que as pessoas tomem decisões com base no conhecimento e fazendo uso da plenitude da sua inteligência. Outras questões fazem alusão à liberdade de um indivíduo e, por conseguinte, à sua dignidade: um lar, um emprego, o acesso ao sistema sanitário, etc.

Se forem retirados tais direitos básicos a uma pessoa, diz-se que a sua dignidade foi ultrajada, não por vontade da própria pessoa, mas porque já não pode exercer a sua liberdade. A dignidade implica o reconhecimento da condição humana e o respeito.