Conceito de dispositivos de entrada




Fev 17, 12 Conceito de dispositivos de entrada

Uma entrada é, na informática, uma informação que é recebida por um sistema de modo a ser processada. O conceito aparece sempre associado à saída, isto é, à apresentação dos dados previamente processados para que estes estejam à disposição do utilizador.

Os dispositivos de entrada são os equipamentos e componentes que permitem inserir/introduzir informação na unidade de processamento. O teclado, o rato, o scanner, a câmara web (webcam), a caneta óptica e o micro são dispositivos de entrada: permitem enviar dados através das teclas, do movimento do dispositivo e da acção de clicar nos botões, por exemplo. Os monitores e as impressoras, por sua vez, costumam ser mencionados como dispositivos de saída: os primeiros emitem informação através do ecrã, ao passo que as segundas fornecem a impressão em papel.

Outros dispositivos, como as placas de rede e os modems, são considerados dispositivos de entrada e de saída pelo facto de receberem informação e de a distribuírem para outras unidades de processamento. Uma definição mais precisa mostra que todos os dispositivos podem ser simultaneamente de entrada e de saída (o teclado, o rato e o scanner também enviam e recebem sinais de e para várias partes do computador).

Os ecrãs tácteis são outros dispositivos híbridos, já que é possível inserir informação bastando pulsar a respectiva superfície, mas o dispositivo também trata da saída dos dados.

Os dispositivos de entrada mencionados, por fim, podem ser considerados como periféricos, pois são dispositivos independentes e auxiliares que se conectam ao processador (CPU) do computador e ajudam a manipular e a gerir a informação.