Conceito de egocentrismo




Mai 16, 12 Conceito de egocentrismo

A psicologia afirma que o ego é a instância psíquica que permite que um sujeito tenha consciência da sua própria identidade e se reconheça como “eu”. O ego é, por assim dizer, o intermediário entre esses desejos e os mandatos morais do “eu” para que o indivíduo consiga satisfazer as suas necessidades dentro dos parâmetros sociais.

Dá-se o nome de egoísmo ao amor excessivo que uma pessoa sente por ela mesma e que a leva a atender unicamente aos seus próprios interesses, sem se importar com o bem-estar alheio. O egoísmo é, por conseguinte, o oposto do altruísmo.

O egocentrismo, um termo que faz referência ao facto de se centrar no ego (isto é, o “eu”), é a exagerada exaltação da própria personalidade. O egocêntrico faz da sua personalidade o centro de todas as atenções.

Os psicólogos são da opinião que o egocentrismo consiste em crer que as opiniões e os interesses próprios são mais importantes que os pensamentos dos demais. Segundo estes, o egocêntrico julga-se o único a ter valor.

O psicólogo experimental suíço Jean Piaget (1896-1980) afirmou que todas as crianças são egocêntricas, uma vez que as suas habilidades mentais não lhes permitem compreender que as restantes pessoas podem ter critérios e crenças diferentes dos delas. Porém, outros especialistas não dão a mínima importância aos seus estudos.

Um exemplo de egocentrismo aparece quando entrevistam um jogador de futebol sobre um jogo e este responde fazendo referência unicamente à sua prestação, sem ter em conta a participação dos seus companheiros ou dos adversários durante o jogo em questão.