Conceito de enamoramento


Mar 31, 12

O enamoramento é a acção e o efeito de enamorar ou de enamorar-se. Embora sejam conceitos difíceis de definir, o verbo enamorar diz respeito, de acordo com o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, ao facto de suscitar/provocar em alguém a paixão e a chama do amor, cair de amores por alguém, enfeitiçar, encantar ou encantar-se por algo ou alguém.

O enamoramento é um estado emocional em que sentimos alegria e satisfação por encontrarmos outra pessoa que seja capaz de nos compreender e de partilhar a sua vida connosco. Para a bioquímica, trata-se de um processo que começa no córtex cerebral, passando depois para o sistema endócrino e que se converte em respostas fisiológicas.

Este processo implica a acção de diversos elementos. Ao conhecer alguém por quem se sente atraído, o ser humano experiencia uma série de alterações químicas e psicológicas. Ao accionar os mecanismos de sedução, a pessoa conjuga o seu instinto animal (inconsciente) com a capacidade estratega propiá da nossa espécie.

Por outro lado, o amor (principalmente, nos primeiros tempos) abastece-se fundamentalmente de química. A feniletilamina obriga a dopamina ou a norepinefrina a segregar, provocando assim um efeito de euforia natural sempre que a pessoa está junto do seu amado.

Relativamente à genética, os humanos têm algo em comum com os animais: o instinto de procriação. No entanto, o homos sapiens pode ter relações sexuais para manifestar o seu amor ou para satisfazer os seus impulsos sexuais, ou seja, não necessariamente para procriar.

Embora sejam próximos, há que distinguir o enamoramento (a atracção e paixão) do amor (um sentimento em que a pessoa necessita da presença da outra). O amor verdadeiro baseia-se na realidade, transcende o chamado “parceiro ideal” e tem uma projecção estável e a longo prazo.