Conceito de estrofe




Jul 12, 12 Conceito de estrofe

Do latim stropha (que, por sua vez, deriva de um vocábulo grego que significa “volta”), o termo estrofe permite fazer referência a cada uma das partes que formam um poema lírico. É comum estas partes serem compostas pelo mesmo número de versos e estarem ordenadas de um modo igual.

Por outro lado, na literatura, entende-se por estrofe a primeira das três partes líricas (esquema estrófico tripartido) da lírica coral grega (“tragédia grega”) e da ode cultivada a partir do Renascimento.

Para a métrica, uma estrofe é um grupo de versos que se encontram unidos por critérios de extensão, rima e ritmo. As estrofes podem ser classificadas de acordo com a quantidade de versos que contêm.

As estrofes que apresentam um só verso são chamadas monósticos. Aquelas que têm dois versos dão os dísticos. Tendo três, são tercetos. A quadra é composta por quatro versos. Segue-se a quintilha, que é uma estrofe com cinco versos, a sextilha (seis versos), a setilha ou sétima (sete versos), a oitava (oito versos), a nona (nove versos) e a décima (dez versos). Isto sem esquecer o famoso soneto, formado de catorze versos dispostos em duas quadras e dois tercetos.

Conhecer a estrutura das estrofes é uma condição básica para escrever poemas e lidar de forma precisa com as noções de rima e ritmo.

Por fim, destacaremos que uma estrofe é cada uma das partes que compõem a letra de uma canção. O sentido é o mesmo que o que foi referido à composição de um poema. Uma estrutura bastante usual de uma canção é estrofe-estrofe-refrão-estrofe-estrofe-refrão.