Conceito de exploração mineira


Mar 13, 14

Do francês exploitre, explorar é um verbo que admite várias acepções, entre os quais se destaca a acção de tirar proveito das riquezas de um negócio. A acção e o efeito de explorar recebem o nome de exploração.

Mineiro, por sua vez, diz-se daquilo que pertence ou que é relativo às minas (o trabalho que se realiza nas minas).

A exploração mineira, por conseguinte, é o conjunto das actividades socioeconómicas levadas a cabo para obter e aproveitar os recursos de uma mina (jazida mineral / depósito de minerais). As origens mais remotas destas explorações remontam ao Paleolítico, época em que foram encontrados indícios/provas no Reino da Suazilândia sugerindo que os homens pré-históricos escavavam para extrair hematita, há cerca de 43.000 anos.

As explorações minerais podem dividir-se em dois grandes tipos: minas a céu aberto ou minas subterrâneas. Nas minas a céu aberto, a extracção é realizada com grandes máquinas sobre a superfície do terreno. Nas minas subterrâneas, no entanto, os trabalhos são levados a cabo debaixo da superfície, principalmente com trabalho manual, uma vez que as grandes máquinas não podem entrar nos túneis.

A actividade das minas pode acarretar graves problemas ambientais e para a saúde dos trabalhadores. Os mineiros costumam sofrer problemas respiratórios devido à inalação constante de pó e de fumo ou pelo contacto com substâncias tóxicas.

Os acidentes nas explorações mineiras subterrâneas são frequentes e, muitas da vezes, trágicos (fatais). Um dos casos mais marcantes ocorreu em Agosto de 2010, quando 33 mineiros ficaram retidos a mais de 700 metros de profundidade numa jazida perto de Copiapó (no Chile) durante 70 dias até serem resgatados sãos e salvos.