Conceito de fluxo de caixa




Out 04, 11 Conceito de fluxo de caixa

Dá-se o nome de fluxo de caixa (ou cash flow) à demonstração que reflecte quanto dinheiro sobra uma vez feitas as contas àquele que sai (as despesas e os juros) e ao que entra. Portanto, a demonstração do fluxo de caixa é um balanço contabilístico que apresenta informação sobre os movimentos de caixa e afins.

As actividades operacionais, os investimentos e o financiamento fazem parte das categorias da demonstração do fluxo de caixa. O fluxo de caixa operacional indica o dinheiro recebido ou desembolsado para as actividades básicas da empresa. O fluxo de caixa de investimento corresponde ao dinheiro aplicado em investimentos (seja em capital, bens mobiliários, bens imobiliários, etc.), ao passo que o fluxo de caixa de financiamento diz respeito ao dinheiro resultante de empréstimos (contraídos ou concedidos a terceiros), das emissões ou reaquisição de acções e do pagamento de dividendos.

Ao realizar uma projecção dos fluxos de caixa, a empresa consegue prever se irá dispor de dinheiro suficiente para cobrir os seus gastos e, se possível, ter algum lucro. Fazer uma demonstração do fluxo de caixa é portanto uma actividade muito importante para as pequenas e médias empresas afectadas pela falta de liquidez para satisfazer as suas necessidades imediatas. O fluxo de caixa permite realizar previsões, evitando assim soluções de emergência (tais com recorrer a financeiras ou bancos para pedir créditos de curto prazo e de elevado custo).

A elaboração da demonstração dos fluxos de caixa permite fazer uma gestão das finanças, contribuindo na hora de tomar decisões, e ajuda a controlar as saídas (despesas) em nome de uma maior rentabilidade.