Conceito de frenesi


Jul 25, 12

O termo frenesi provém do latim phrenēsis (“delírio”), cuja origem deriva de um vocábulo do grego tardio. O conceito permite fazer referência à agitação, à exaltação ou ao entusiasmo violento, a um estado de excitação extrema ou de exacerbação, ou a uma forma de impaciência, inquietação e impertinência.

O frenesi está associado a um impulso que não se consegue conter, evitar ou parar. O seu significado, de qualquer forma, varia consoante o contexto. Para a psiquiatria, o frenesi está relacionado com um estado mental de confusão provocado por uma agitação. Por exemplo: “Ao ver o cadáver da sua mãe e tomado pelo frenesi, começou a agredir o larápio até lhe causar a morte”, “Fez os possíveis para resistir mas, finalmente, não conseguiu: o homem sucumbiu aos estímulos e entregou-se ao frenesi”.

O frenesi também está relacionado com o entusiasmo: “De tanto ter dançado com frenesi durante a noite, o Gabriel acabou por acordar com fortes enxaquecas”, “A Andreia movia com frenesi, como se tentasse esquecer algo que a perturbava”.

“Frenesi” também o título brasileiro de “Frenzy” (“Frenzy, perigo na noite” em Portugal), um filme de suspense realizado por Alfred Hitchcock e protagonizado por Alec McCowen, Jon Finch e Barry Foster. Trata-se de um filme baseado num livro de Arthur La Bern (“Goodbye Piccadilly, Farewell Leicester Square”) e que foi exibido pela primeira vez em 1972.

As cenas do filme decorrem em Londres. Um delinquente que se conhece como O Assassino da Gravata aterroriza a cidade. Richard Blaney passa a ser o principal suspeito quando, depois de ter brigado em público com a sua ex-mulher, esta aparece estrangulada. No entanto, o homem é detido injustamente, uma vez que é inocente.