Conceito de globalização




Jan 09, 11 Conceito de globalização

A globalização é um fenómeno moderno que pode ser analisado sob diversos ângulos. O termo provém do inglês globalization, em que global equivale a mundial. No entanto, ao contrário do que acontece em português, em castelhano a tendência é usar o termo mundialização, que deriva do vocábulo francês mondialisation.

Em termos gerais, pode-se dizer que a globalização consiste na integração das diversas sociedades internacionais num único mercado capitalista mundial. Dito isto, o fenómeno é defendido com base em teorias económicas como o neoliberalismo e por entidades como o Fundo Monetário Internacional e o Banco Mundial.

Existem numerosas correntes de pensamento que crêem que a globalização transcende a questão económica e abarca a cultura, por exemplo. Como a relação de forças entre as nações mais desenvolvidas (como as europeias ou os EUA) e a subdesenvolvidas (como as latino-americanas ou africanas) é altamente desigual, a globalização sem limites nem controlos favorece o imperialismo cultural e o domínio económico, e atenta contra a identidade particular de cada povo.

A origem histórica da globalização remonta ao ano de 1492, quando Cristóvão Colombo chegou à América. Desde então, a vontade expansiva da Europa traduziu-se numa série de impérios e o comércio global foi-se intensificando de ano para ano. As potências baseavam-se na teoria económico-política do mercantilismo, que supunha a competência por uma quantidade finita de riqueza e a necessidade de um controlo estrito do comércio. As tensões e os confrontos deram lugar ao primeiro tratado global da história (Tratado de Tordesilhas), em que a Espanha e Portugal acordaram como repartir entre eles os territórios conquistados.

O progresso da tecnologia, o auge das telecomunicações e da Internet e o desenvolvimento dos meios de transporte têm contribuído para que o fenómeno da globalização seja uma realidade inevitável no mundo actual.