Conceito de gravidez precoce




Fev 25, 11 Conceito de gravidez precoce

A gravidez precoce é aquela que ocorre em meninas e adolescentes. A partir da puberdade, começa o processo de alterações físicas que fazem da rapariga uma mulher com capacidade para a reprodução sexual. Não significa, porém, que a menina esteja preparada para ser mãe.

De acordo com diversos estudos, a gravidez precoce tem sido cada vez mais frequente. Trata-se de um problema de prioridade para a saúde pública devido ao alto risco de mortalidade que representa. Os bebés de mães adolescentes, de uma forma geral, apresentam pouco peso à nascença e costumam nascer prematuros (antes do tempo).

A gravidez precoce está vinculada a uma certa situação social, que combina a falta de educação em matéria de reprodução e comportamentos sexuais, a falta de consciência própria da idade e outros factores, como pode ser a pobreza (que obriga a viver em condições de “amontoamento”, por exemplo). Em muitas ocasiões, a gravidez precoce resulta de violações.

É comum a gravidez precoce ser condenada a nível social e familiar. A adolescente grávida é vista como “culpada” de uma situação “indesejada”, pelo que há tendência a ser discriminada e a não contar com o apoio de que necessita. Por isso, os especialistas insistem em que a mãe precoce conte com o apoio da família e seja acompanhada nas visitas aos médicos e nos tratamentos.

Em todo o caso, os médicos insistem que é fundamental trabalhar sobre a prevenção das gravidezes precoces, com campanhas de consciencialização, educação sexual e a distribuição gratuita de métodos contraceptivos.