Conceito de honorários


Ago 25, 14

Do latim honorarĭus, honorário é aquilo que serve para honrar alguém. Em geral, é usado como adjectivo para indicar que uma pessoa dispõe das honras, mas não da propriedade, de um cargo, una dignidade ou um emprego.

Por isso, pode-se falar de doutoramento honoris, que é um título honorífico que uma universidade outorga a uma personalidade eminente mesmo que essa pessoa não tenha licenciatura. Isto significa que o titular de um doutoramento honoris tem acesso aos mesmos privilégios e tratamento que aquele que tenha obtido o doutoramento após completar os estudos universitários correspondentes.

Quando o conceito é usado no plural (honorários), diz respeito à remuneração que recebe um profissional liberal pelo seu trabalho. Os honorários, conseguinte, equivalem ao pagamento que aufere uma pessoa que exerce a sua profissão de maneira independente (e não numa relação de dependência).
Exemplos: “Doutor, diga-me quais são os seus honorários por preparar o documento e realizar a apresentação ao tribunal”, “Temos de pagar os honorários ao oficial antes de assinar a escritura”, “Ainda não recebi os honorários do mês passado”.

Um contabilista que tenha o seu próprio gabinete pode trabalhar com vários clientes. A cada um deles é-lhe cobrado um valor de acordo com o serviço prestado e o tipo de trabalho realizado. No final de cada mês, ou após completar certas etapas do trabalho, este profissional cobra os seus honorários.

Da mesma forma, pode trabalhar um advogado. Se uma pessoa desejar abrir um processo judicial, pode contratar os serviços de um advogado e pagar-lhe os honorários correspondentes. Uma vez concluído o trabalho, a relação laboral entre o advogado e o seu cliente terá terminado (ou seja, o cliente não costuma pagar uma quantia fixa por mês nem um salário ao advogado).