Conceito de indigência




Ago 30, 13 Conceito de indigência

Indigência (do latim indigentĭa) é a falta de meios para satisfazer as necessidades básicas (alimentação, roupa, etc.). Aqueles que sofrem de indigência são chamados indigentes.

A falta de rendimentos próprios é uma das características principais da indigência. O indigente não tem emprego ou trabalha em condições precárias, o que se traduz em sérias dificuldades para cobrir as suas necessidades.

Exemplos: “Este país não deveria ter um índice de indigência tão alto”, “A minha situação económica é delicada: se eu ficar sem emprego, acabou na indigência”.

Quem sofre de indigência não costuma ter lar ou tecto (pode dormir na rua ou em algum refúgio) e depende da ajuda estatal ou da solidariedade para sobreviver. O indigente vive uma situação de marginação social devido à sua extrema pobreza.

Para o Estado, os lares cujos rendimentos não chegam para cobrir um pacote alimentar são considerados indigentes. Este pacote básico de alimentos é determinado de acordo com índices de nutrição e os hábitos alimentares da população.

Outra forma de considerar a indigência é segundo o salário mínimo: quem recebe rendimentos inferiores a este é considerado indigente, pois entende-se que não dispõe de recursos necessários para satisfazer as suas necessidades básicas.

A indigência é um problema estrutural em muitos países. Há famílias com várias gerações a viverem na pobreza, sofrendo falências estruturais de todo o tipo, com impossibilidade de acesso à educação, à saúde, etc. As autoridades estatais devem trabalhar em programas de desenvolvimento social e inclusão para acabar com este círculo vicioso de indigência e conseguir o progresso dos habitantes.