Conceito de insecto


Abr 04, 14

Insecto é um termo que deriva do latim insectus que, por sua vez, deriva do verbo insecāre (“cortar”, “fazer uma incisão”). A origem etimológica do conceito está relacionada com as marcas que apresenta o corpo destes animais e que se assemelham a incisões.

Um insecto, por conseguinte, é um artrópode que tem o corpo dividido em cabeça, tórax e abdómen. Os insectos, que experimentam uma metamorfose durante o seu desenvolvimento, dispõem de um par de antenas, de um ou dois pares de asas e de três pares de patas. Quando o termo insecto é escrito com maiúscula inicial (Insecto), refere-se ao táxon destes animais.

Os especialistas afirmam que os insectos são o grupo de animais mais diversificado do planeta, com cerca de um milhão de espécies conhecidas e entre seis e trinta milhões de espécies ainda não descritas. Se as estimações mais amplas forem precisas, os insectos representariam mais de 90% das formas de vida da Terra.
Estima-se, por outro lado, que existem 200 milhões de insectos por cada ser humano. A maioria dos insectos vive no âmbito terrestre, embora alguns tenham o seu habitat em meios aquáticos.

As formigas, as moscas, os mosquitos, as abelhas, as vespas, os escaravelhos, as borboletas, os escorpiões, os grilos e as libélulas são algumas espécies de insectos. Outros animais, como as aranhas, os escorpiões ou as centopeias, tendem a confundir-se com os insectos pelas suas estruturas corporais, mas na realidade pertencem a outros táxones.

O ser humano costuma combater os insectos pela sua condição de praga para os cultivos e porque muitos deles podem transmitir doenças, embora haja culturas que utilizem alguns insectos como alimento ou no âmbito da medicina.