Conceito de inteligência intrapessoal


Set 15, 14

A inteligência é uma noção que tem a sua origem mais remota no latim inteligere, uma palavra composta por outros dois vocábulos: intus (“entre”) e legere (“escolher”). O termo, por conseguinte, está relacionado com quem sabe escolher ou seleccionar as melhores opções para resolver um problema.
Pode-se falar de diferentes tipos de inteligência consoante o contexto: inteligência biológica (relacionada com a capacidade de adaptação a novas situações), a inteligência psicológica (capacidade cognitiva, de relação e aprendizagem), inteligência emocional (a aptidão para reconhecer e manejar os seus próprios sentimentos e os dos outros), etc.
A inteligência intrapessoal refere-se à capacidade de auto-compreensão. Trata-se de um dos componentes das inteligências múltiplas de Howard Gardner, quem terá sugerido a existência de diversos tipos de inteligência.
Neste caso, a inteligência intrapessoal está associada ao acesso à própria vida emocional e sentimental. É, por conseguinte, a faculdade da pessoa para se conhecer a si mesma.
Mais concretamente, podemos estabelecer que todo o indivíduo que tenha inteligência intrapessoal se caracteriza por ser alguém com os seguintes traços de identidade:
• Aposta em qualquer momento pela meditação.
• Com frequência submete-se a si mesmo a uma introspecção.
• Tem uma elevada auto-estima.
• Identifica-se por ser perfeitamente consciente do presente, de como é, do que tem nesta vida e para onde vai.
• Sabe reconhecer na perfeição quais são as suas qualidades e os seus defeitos.
• É capaz de dominar as suas emoções e de as adequar às necessidades que tenha ou às situações que esteja a viver.
• Está perfeitamente capacitado para regular e controlar o stress ou os seus pensamentos.
• É alguém que, na hora de se estabelecer metas, tem sempre consciência da realidade. A partir daí, fixa-se objectivos que sabe que é capaz de cumprir.
Ao identificar as suas emoções, o sujeito pode interpretá-las e orientar o seu comportamento. A meditação e a reflexão figuram entre os meios que contribuem para aumentar o autoconhecimento e desenvolver a inteligência intrapessoal.
Os especialistas afirmam que a inteligência intrapessoal ajuda no sentido de cada indivíduo perceber como é na realidade e aquilo que realmente deseja. Desta forma, ao ver com clareza os seus verdadeiros desejos, pode orientar a sua conduta para esses objectivos.
Muitas são as actividades e exercícios que existem na hora de qualquer cidadão poder levar a cabo para uma melhoria da sua inteligência intrapessoal. Neste sentido, teríamos que destacar que se podem realizar os seguintes:
• Escrever uma autobiografia ou um diário.
• Realizar uma lista com todas as qualidades que se tem e que sejam vantajosas tanto para arranjar emprego como para poder ter óptimas relações sociais.
• Escrever outra lista onde se estabeleçam as falhas que se tenha e onde se determinem aqueles que se considera que se consegue melhorar.
• Reflectir acerca do ponto em que se está e fazer por aquilo onde se quer ir.
• Estabelecer objectivos reais que se possam cumprir a curto ou médio prazo.