Conceito de investigação


Dez 28, 10

De acordo com as definições apresentadas pelo Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora acerca da palavra “investigar” (do latim investigare), este verbo refere-se à acção de seguir os vestígios de algo ou alguém. Também faz referência à realização de actividades intelectuais e experimentais de modo sistemático (pesquisar), com o objectivo de ampliar os conhecimentos sobre uma determinada matéria.

Nesse sentido, pode-se dizer que uma investigação é a procura de conhecimentos ou de soluções para certos problemas. Cabe destacar que uma investigação, mais concretamente na área científica, é todo um processo sistemático (são recolhidos dados a partir de um plano previamente estabelecido que, uma vez interpretados, modificarão ou acrescentarão conhecimentos aos já existentes), organizado (é necessário especificar os detalhes relacionados com o estudo) e objectivo (as suas conclusões não assentam em impressões subjectivas, mas sim em factos que tenham sido observados e avaliados).

As actividades que se realizam dentro de um processo investigativo incluem a medição de fenómenos, a comparação dos resultados obtidos e a interpretação dos mesmos em função dos conhecimentos actuais. Também podem ser feitos inquéritos em busca de um dado objectivo.

Existem dois grandes tipos de investigação: a investigação básica (igualmente chamada pura ou fundamental), que costuma ocorrer em laboratórios e permite a ampliação do conhecimento científico graças à criação ou modificação de teorias; e a investigação aplicada, que consiste na utilização dos conhecimentos na prática.

As investigações também podem ser classificadas consoante o nível de interacção entre as disciplinas participantes (multidisciplinar, interdisciplinar ou transdisciplinar).