Conceito de juízo moral




Mai 02, 12 Conceito de juízo moral

Juízo é uma faculdade da alma que permite diferenciar entre o bem e o mal. Noutros termos, o juízo é uma opinião ou um ditame. A moral, por outro lado, está relacionada com os costumes, os valores, as crenças e as normas de uma pessoa ou de um grupo social. A moral serve de guia, por assim dizer, uma vez que distingue o que é correcto do que é incorrecto.

Entende-se por juízo moral o acto mental que estabelece se uma determinada conduta ou situação tem conteúdo ético ou se, pelo contrário, carece destes princípios. O juízo moral realiza-se a partir do sentido moral de cada indivíduo e responde a uma série de normas e regras que vão sendo adquiridas ao longo da vida.

A família, a escola, a Igreja e os meios de comunicação são algumas das instituições sociais que influem na adopção dos preceitos que determinam os juízos morais. Posto isto, não há dúvida que o meio envolvente desempenha um papel preponderante no pensamento do sujeito em relação àquilo que está certo e àquilo que está errado.

Por exemplo: uma mãe decide ir roubar porque não consegue arranjar trabalho e não tem recursos para alimentar os seus filhos. Apesar das implicações legais do caso, algumas pessoas poderão emitir um juízo moral considerando que a atitude daquela mulher até se justifica. Obviamente, estes juízos nem sempre correspondem com aqueles que são desenvolvidos em tribunal. Porém, regra geral, o Poder Judicial coincide com a ética que reina numa sociedade.