Conceito de laxante


Mai 08, 14

Um laxante é um medicamento que facilita o trânsito intestinal. Este tipo de preparações é usado para promover a eliminação de fezes, provocando a defecação.

Exemplos: “O médico aconselhou-me a tomar um laxante se eu não tiver melhoras nas próximas horas”, “Já me sinto melhor: o laxante fez efeito”, “O especialista suspeita que o distúrbio possa ter sido causado pelo consumo excessivo de laxantes”.

Por norma, os laxantes são administrados em caso de obstipação (uma condição que implica a falta de movimento regular nos intestinos, com defecações infrequentes). A pessoa obstipada costuma sentir incómodo estomacal: ao ingerir o laxante, espera-se que possa evacuar o ventre e recuperar o bem-estar.

Os laxantes também podem ser usados anteriormente a um exame rectal ou intestinal. Desta forma, o paciente consegue evacuar e limpar o cólon e o médico pode realizar o seu trabalho sem problemas.
Existem diversos tipos de laxantes que se tomam por via oral ou em forma de supositório. É possível classificar os laxantes como emolientes, surfactantes e osmóticos, dependendo da sua acção.

Convém destacar que certos alimentos são laxantes naturais uma vez que, devido à sua composição, contribuem para a evacuação dos intestinos. A ameixa, a maçã, o tomate, a laranja, a cebola, o gengibre, o açafrão, o brócolo, os espinafres, as nozes e as gorduras Ômega-3 são alguns deles. O laxante natural mais conhecido, no entanto, é a água, pois permite hidratar o intestino e regular o fluxo intestinal.

É importante ter em conta que o abuso de laxantes pode ocasionar sérios problemas, promovendo o desenvolvimento de paralisia intestinal, pancreatite e hemorróide, entre outros males.