Conceito de mapa físico




Out 10, 11 Conceito de mapa físico

Do latim mappa, um mapa é uma representação gráfica de um determinado território, geralmente apresentado em superfície plana, ainda que, no caso dos globos terrestres, também possa adquirir uma forma esférica.

Os mapas são realizados em escala pequena e com propriedades métricas que permitem tirar medidas das distâncias, das superfícies e dos ângulos com resultados bastante precisos. A arte de esboçar mapas geográficos é conhecida sob o nome de cartografia, que se originou com traços feitos na terra. Os cartógrafos utilizam técnicas de simplificação, com cores e símbolos, para tornar a apresentação da informação mais nítida.

Os historiadores apontam para Tales de Mileto como sendo o autor do primeiro mapa-múndi (planisfério) no qual o mundo aparece como um disco a flutuar em cima da água. Por outro lado, Aristóteles fora o primeiro a medir o ângulo de inclinação relativamente ao Equador, um feito que, com o passar da história, resultou na dedução quanto à esfericidade da Terra (o facto de esta ser redonda).

Um mapa físico é aquele no qual aparecem os fenómenos geográficos como os rios, os desertos, as montanhas, as serras e as planícies. Distinguem-se, desta forma, dos mapas políticos, os quais destacam as entidades administrativas ou organizativas criadas pelo homem, como os países, as regiões, os municípios e as cidades.

Existem também os mapas económicos, que combinam os elementos produtivos do homem com os geográficos (a economia numa determinada região). No caso dos mapas físicos, limitam-se a mostrar os limites e os acidentes geográficos naturais.

Na genética, o mapa (genético) mostra a posição dos genes e dos marcadores genéticos localizados num cromossoma. Estes mapas mostram as distâncias físicas relativas, indicadas em pares de bases.