Conceito de método indutivo




O método indutivo ou o indutivismo é um método científico que obtém conclusões gerais a partir de premissas individuais. Trata-se do método científico mais usual, que se caracteriza por quatro etapas básicas: a observação e o registo de todos os factos: a análise e a classificação dos factos; a derivação indutiva de uma generalização a partir dos factos; e a contrastação/verificação.

Significa que, após uma primeira etapa de observação, análise e classificação dos factos, apresenta-se uma hipótese que soluciona o problema. Uma forma de levar a cabo o método indutivo é propor, com base na observação repetida de objectos ou acontecimentos da mesma natureza, uma conclusão para todos os objectos ou eventos dessa natureza.

O raciocínio indutivo pode ser completo (assemelha-se ao raciocínio dedutivo, já que a conclusão não fornece mais informação do que aquela que dão as premissas) ou incompleto (a conclusão vai mais além das informações fornecidas pelas premissas; quanto maior a quantidade de informações, maior é a probabilidade. No entanto, a verdade das premissas não garante a verdade da conclusão).

Exemplo de raciocínio indutivo completo:

O Pedro e a Marta têm três cães: o Tico, o Teco e o Tareco.
O Tico é de cor preta.
O Teco é de cor preta.
O Tareco é de cor preta.
Portanto, todos os cães do Pedro e da Marta são de cor preta.

Exemplo de raciocínio indutivo incompleto:

O Tico é de cor preta.
O Teco é de cor preta.
O Tareco é de cor preta.
Portanto, todos os cães são de cor preta.

Como se pode ver, no segundo exemplo, todas as premissas são verdadeiras, mas a conclusão é falsa.