Conceito de movimento ondulatório


Set 18, 14

A acção e o efeito de mover recebem o nome de movimento. O verbo mover, por sua vez, significa fazer que um corpo deixe um lugar e passe a ocupar outro, ou agitar uma coisa ou uma parte do corpo. O movimento, por conseguinte, pode estar associado ao estado dos corpos enquanto mudam de lugar.

Ondulatório, por outro lado, é aquilo que ondula ou que se estende em forma de ondulações. Convém explicar que uma onda é um movimento que se propaga num fluido, uma curva que se produz em certas coisas flexíveis ou uma perturbação tensional.

Todas estas definições permitem-nos compreender a noção de movimento ondulatório, que é aquele movimento que se propaga através de ondas e que implica transporte de energia, mas não de matéria. Exemplos de movimentos ondulatórios encontram-se na superfície da água e nas partículas de um meio elástico.

O movimento ondulatório, posto isto, é a propagação de uma perturbação de certa propriedade de um meio, como a densidade, a pressão ou o campo magnético. O meio que experimenta a perturbação pode ser a água, o ar ou até o vazio.

É possível distinguir diversos elementos na onda do movimento ondulatório. Pode-se falar, neste sentido, de amplitude (a distância entre o ponto de máxima elongação e o ponto médio da onda), cresta (o ponto máximo de elongação), vale (o ponto mais baixo), período (o tempo que demora uma onda a passar de um ponto de máxima amplitude para o seguinte), frequência (o número de vezes que a vibração se produz por unidade de tempo) ou comprimento de onda (a distância que existe entre o mesmo ponto de duas ondulações consecutivas).