Conceito de números




Jan 03, 13 Conceito de números

Do latim numĕruso termo número refere-se à expressão de uma quantidade em relação à sua unidade. Trata-se, por conseguinte, de um signo ou de um conjunto de signos. Um (1), dois (2), três (3), quatro (4), cinco (5), seis (6), sete (7), oito (8), nove (9) e zero (0) são os números naturais. No entanto, convém destacar que nem todos os matemáticos chegam a consenso relativamente ao zero por não o considerarem um número natural.

O conjunto dos números inteiros é formado pelos números naturais e pelos números negativos (-1, -2, -3, etc.). A teoria dos números reconhece outras classificações, como os números primos (o número natural que tem apenas dois divisores: o próprio e o um) e os números racionais (os quais se podem representar como o quociente de dois inteiros que têm denominador diferente de zero).

Por outro lado, conhece-se como número uma quantidade de pessoas ou de coisas (“Os espectadores reuniram-se em grande número”); às edições sucessivas de uma publicação periódica (“O próximo número da revista terá 150 páginas”); e as partes ou os actos de um espectáculo (“O número do palhaço foi o mais divertido”).

Também se conhece por número o bilhete de lotaria ou de uma rifa: “Se o meu número for sorteado, compro um carro novo”.

Por último, convém destacar que Números é um livro da Bíblia que faz parte do Antigo Testamento, entre Levítico e Deuteronómio. Por pertencer ao Pentateuco, Números é atribuído a Moisés, tendo sido supostamente escrito por volta do ano 1300 a.C.