Conceito de oligopólio




Fev 08, 12 Conceito de oligopólio

Quando um mercado é dominado por um pequeno número de produtores/vendedores ofertantes (os chamados oligopolistas), diz-se que existe um oligopólio. A palavra é de origem grega e é formada por dois conceitos: oligo (“poucos”) e polio (“vendedor”). Por isso, oligopólio significa precisamente “poucos vendedores”.

Tendo em conta que há poucos participantes neste tipo de mercado, cada oligopolista está sempre a par das acções dos outros. Posto isto, as decisões de um empresário acabam por comprometer as decisões dos restantes. Os oligopolistas aproveitam a sua posição de privilégio para fixar preços mais altos, produzindo em menor quantidade. São empresas que colaboram entre elas com vista a manter esse poder e a evitar a competição.

O funcionamento de um oligopólio pode explicar-se através dos métodos da Teoria dos Jogos. No que diz respeito às funções de custos das empresas envolvidas, cada uma delas irá oferecer (vender) os seus produtos a um certo preço e por uma quantidade específica. Os compradores determinarão qual a quantidade realmente procurada para cada empresa, dando assim aos produtores/vendedores um certo nível de benefícios.

Os produtores/vendedores também se esforçarão no sentido de diferenciar os seus produtos, isto é, primando pela diferença, relativamente aos das outras empresas, de modo a que os consumidores os escolham e tenham vontade de os adquirir.

A Teoria dos Jogos parte do princípio de que as decisões de cada produtor/vendedor dependem, por sua vez, das decisões da concorrência. Costuma ser representado por meio de uma curva de reacção. No caso de as curvas de reacção de todas as empresas se cruzarem num certo ponto, então esse conjunto de decisões resultará no equilíbrio do jogo.