Conceito de orquestra




Jun 29, 13 Conceito de orquestra

Uma orquestra é um grupo de músicos que interpretam obras musicais com vários instrumentos. Orquestra também o lugar compreendido entre o palco e a plateia.

O termo provém da língua grega e significa “lugar para dançar”. O conceito surgiu no século V a.C., época em que os teatros dispunham de um espaço separado para os cantores, os bailarinos e os músicos que se chamava precisamente orquestra.

Uma orquestra de músicos pode ter diversas composições. Em geral, compreende quatro grupos de instrumentos: as cordas (que incluem violinos, violoncelos, violas, contrabaixos, arpas e pianos), as madeiras (flautas, flautins, oboés, clarinetes, fagotes, contrafagotes e cornes-ingleses), os metais (trombones, trompetes, trompas e tubas) e os instrumentos de percussão (tímpanos, pratos, entre outros).

A orquestra sinfónica ou filarmónica é aquela que tem cerca de oitenta músicos e que inclui instrumentos de todas as famílias (cordas, madeiras, metais e percussões). Os historiadores acham que as primeiras orquestras sinfónicas nasceram nas cidades de Mannheim e Viena.

No século XIX, as orquestras filarmónicas começaram a incluir a figura do maestro, que é a pessoa que se encarrega de manter o tempo da obra e de indicar a entrada de cada instrumento para que a peça seja interpretada na perfeição. Daniel Barenboim e Zubin Mehta são alguns dos maestros mais famosos da actualidade.

A orquestra de câmara, por último, é formada por um pequeno número de músicos (por norma, menos de vinte). Nestas orquestras predominam os instrumentos de corda. A noção de câmara refere-se ao facto de os músicos caberem num pequeno salão.