Conceito de ouvir


Jan 06, 15

Ouvir é um termo referente à faculdade sensorial de obter a percepção de um som. O conceito costuma estar associado ao verbo escutar, ainda que este mencione o facto de entender aquilo que se tenha ouvido. Na linguagem coloquial, porém, ambos são usados como sinónimos.

Exemplos: “Não consegui ouvir o que disseste, importa-se de repetir?”, “Duvido que oiça mais reclamações: faço aquilo que eu bem entender com a minha vida”, “Depois de ouvir o estrondo, o homem saiu para a rua e encontrou o seu carro destroçado”.

A faculdade de ouvir constitui o sentido da audição, formado por diversos procedimentos fisiológicos e psicológicos que permitem que as pessoas ou /e captem sons. Um som, por sua vez, e uma sensação que se produz no ouvido a partir de certas vibrações.

Quando as ondas do som atravessam o ar e chegam às orelhas, inicia-se um processo no ser humano que envolve diversos ossos, nervos, células e membranas. Em última instância, as vibrações que se geram pelas ondas sonoras convertem em impulsos nervosos que são interpretadas pelo cérebro.

Suponhamos que há uma mulher sentada no banco de uma praça. Atrás dela, aparece uma amiga que a chama pelo seu nome sem que a mulher a veja. A pessoa que está sentada consegue ouvir o seu nome (pois percebe o som em questão) e, através de um processo psíquico e cognitivo, apercebe-se de que a estão a chamar e até reconhece a voz da sua amiga. Ao virar-se, observa a sua amiga através do seu sentido da visão.