Conceito de ovócito


Fev 20, 15

Os ovócitos são células germinais femininas que se geram nos ovários. Trata-se de uma fase do desenvolvimento do óvulo, quando ainda não amadureceu. O ovócito surge como parte do processo de gametogénese que se desenvolve nas mulheres e nas fêmeas dos animais.

O procedimento começa com uma célula germinal primordial que se transforma num oogónio através da meiose. Este oogónio, depois da ovogénese, transformar-se-á num ovócito que finalmente derivará num óvulo maduro. O ciclo menstrual faz que estes óvulos se desprendam dos ovários a cada 28 dias desde a puberdade até à menopausa.

O ovócito, que também recebe o nome de ócito ou oócito, é por conseguinte uma célula feminina que está prestes a converter-se num óvulo maduro. Esta classe de células dispõe de um bom nível de citoplasma que permite contribuir à nutrição celular no início do desenvolvimento.

É importante indicar que a quantidade de ovócitos que tem uma mulher já está definida antes do seu nascimento, uma vez que se estabelece no desenvolvimento fetal. Com o passar dos anos, a mulher irá perdendo ovócitos num fenómeno consociado como atresia. A menstruação faz que o ovócito se desenvolva e, por sua vez, se perca: ao alcançar os 35 anos de idade, a mulher terá cerca de 10% dos ócitos com o que tinha nascido, uma circunstância que faz que a fecundação seja mais complicada de concretizar e que se incrementem os riscos de saúde na criança por nascer.