Conceito de paciência




Abr 06, 12 Conceito de paciência

Do latim patientĭa, a palavra paciência refere-se à capacidade que uma pessoa tem para suportar ou tolerar algo/alguém sem se enervar. Posto isto, um sujeito com paciência é aquele que não tende a ficar alterado.

Uma frase do tipo “O João esgotou a minha paciência e eu dei-lhe um murro” faz alusão a um indivíduo que, saturado por algo que fez ou disse o João, ficou nervoso. Ora, o João conseguiu com que essa pessoa perdesse a sua paciência e saísse do seu estado de tranquilidade.

A paciência também permite fazer alusão à faculdade de saber esperar algo (“Tive muita paciência, decidi manter-me na empresa e, finalmente, acabaram por me promover”), a capacidade de fazer coisas minuciosas (“Com paciência, lá consegui completar o puzzle de 2000 peças”) ou à perseverança necessária para levar a cabo uma tarefa (“O segredo para decorar uma torta é fazer cada passo com paciência”).

A paciência está, sem dúvida, associada à calma ou à paz. Paciente é qualquer pessoa que saiba esperar e que seja capaz de levar as coisas com serenidade. O contrário é um indivíduo impaciente, que é ansioso e que quer sempre tudo de forma imediata.

Por outro, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora inclui acepções bem diferentes daquelas mencionadas acima. Por um lado, paciência é o nome de um jogo de lazer que consiste em formar as diferentes combinações possíveis com as cartas de um baralho.

Por outro, a paciência é um biscoito redondo, achatado e muito pequeno, que é feito com ovos, farinha, açúcar e amêndoas, geralmente com sabor a limão.