Conceito de pandemia




Dez 03, 12 Conceito de pandemia

O termo pandemia provém de um vocábulo grego que significa “reunião do povo” e cuja significação se alargou para “doença de todo o povo”. Trata-se de uma doença epidémica que afecta diversos países e que ataca praticamente todas as pessoas de uma área geográfica.

As epidemias são doenças que afectam imensas pessoas em simultâneo, uma vez que se propagam durante um determinado período de tempo numa determinada zona. Estes surtos epidemiológicos fazem que o nível de incidência de uma doença seja superior ao aguardado pelos especialistas (há mais doentes do que os previstos).

Existem três condições para que se possa falar de pandemia. Antes de mais, deve tratar-se de um vírus novo que nunca tenha circulado anteriormente. Ou seja, não existe população que tenha desenvolvido uma imunidade.

Por outro lado, o vírus deve poder transmitir-se de pessoa para pessoa de forma eficaz e tem de ser capaz de produzir uma doença de gravidade. A Organização Mundial da Saúde (OMS) distingue diversas fases, as quais correspondem às etapas que transita uma pandemia durante a sua expansão.

A peste negra do século XIV é um exemplo de pandemia. O surto epidemiológico de peste bubónica começou na Ásia, depois chegou ao Mediterrâneo e, finalmente, expandiu-se pela Europa Ocidental com as viagens dos mercadores. Estima-se que esta pandemia matou cerca de vinte milhões de cidadãos europeus em seis anos.

A gripe porcina, gripe A ou gripe H1N1 é uma pandemia que, actualmente, continua em expansão. A OMS declarou que a evolução do vírus e os seus alcances ainda não se podem prever.