Conceito de passivo circulante




Jun 14, 13 Conceito de passivo circulante

O passivo circulante de uma empresa é composto pelas suas dívidas a curto prazo, que devem ser pagas num prazo inferior a doze meses. Trata-se, portanto, do passivo exigível a curto prazo que é circulante, uma vez que não existe intenção de permanecer na empresa durante muito tempo e que está em constante rotação ou movimento.

Os créditos comerciais (concedidos por fornecedores ou credores, resultam da distância temporal entre o momento da aquisição de um bem ou serviço e o momento de realizar o pagamento), os créditos bancários (outorgados por entidades financeiras, podem ser empréstimos, linhas de crédito ou descontos de títulos), os papéis comerciais (que constituem financiamento a curto prazo) e o factoring (a venda dos débitos de clientes a outras empresas) fazem parte do passivo circulante.

O passivo fixo ou passivo a longo prazo, no entanto, é composto pelas obrigações e as dívidas que são exigíveis num prazo superior a doze meses a contar da data da sua contratação. O passivo contingente, por sua vez, diz respeito às obrigações com transacções com um certo grau de incerteza e que se podem apresentar como a consequência de um evento futuro.

Outros tipos de passivos são o passivo diferido (com as obrigações cuja aplicação está associada aos resultados), o passivo assumido (as obrigações a cargo de outros que uma empresa assume por sua conta após assinar um acordo) e o passivo titulado (dívidas documentadas a cargo de organismos estatais).