Conceito de patronal


Nov 22, 13

Patronal é o adjectivo que se usa para se referir àquilo que pertence, que está relacionado ou que é próprio do empregador (a entidade patronal) ou do patrão, daí se chamar assim.

Usa-se, portanto, para evocar quer o conjunto/colectivo, quer o nome genérico dado a um empregador individual. Muitas das vezes, a noção é usada como sinónimo de chefe de empresa, mas também inclui os trabalhadores e os gerentes que não são empregadores.

Exemplos: “Desde que o Marcos faz parte da entidade patronal que já não nos liga nenhuma”, “A entidade patronal não pode ignorar os problemas dos trabalhadores”, “O melhor partido político é aquele que consegue representar os interesses da entidade patronal e os dos empregados, em simultâneo”.

Indiscutivelmente, a entidade patronal inclui pessoas que criam postos de trabalho e que gerem as relações com indivíduos que têm uma relação de dependência (através de um contrato de trabalho).

Neste sentido, a entidade patronal é um jogador-chave na economia, expressando os interesses dos empregadores (assim como os sindicatos que representam os dos trabalhadores). O empregador, portanto, pode pressionar o governo, ter influência sobre o mercado ou afectar os interesses dos trabalhadores.

As regras do mercado de trabalho, portanto, são regidas por dois grandes grupos (sindicatos e empregadores) e pelo Estado. Normalmente, a entidade patronal e o sindicato negoceiam diversos aspectos do trabalho, ao passo que o Estado serve de mediador.