Conceito de pedagogia crítica




Fev 12, 12 Conceito de pedagogia crítica

O conceito de pedagogia deriva do vocábulo grego antigo paidagogós, composto por paidos (“criança”) e gogia (“levar” ou “conduzir”). Inicialmente, o termo referia-se ao escravo que acompanhava as crianças à escola.

Com o passar do tempo, a pedagogia passou a dizer respeito ao conjunto de saberes que trata da educação e do ensino. Alguns consideram que a pedagogia é uma ciência aplicada de carácter psicossocial, enquanto outros acham que se trata de um saber ou de uma arte.

Existem diferentes tipos de pedagogia, como a pedagogia geral (relacionada com questões universais da investigação e da acção sobre a educação), as pedagogias específicas (que sistematizam um corpo específico do conhecimento de acordo com as diferentes realidades históricas), a pedagogia tradicional e a pedagogia contemporânea.

A pedagogia crítica é, pela parte que lhe toca, uma abordagem de ensino que incita os estudantes a questionarem e a desafiarem as crenças e práticas que lhes são ensinadas. Consiste num grupo de teorias e de práticas para promover a consciência crítica.

No âmbito da pedagogia crítica, o professor faz por guiar os alunos para que estes ponham em causa as práticas que são consideradas repressivas, dando origem a respostas libertadoras a nível individual e colectivo.

O primeiro passo da pedagogia crítica consiste em conseguir que o estudante se questione a si mesmo enquanto membro de um processo social (que inclui as normas culturais, a identidade nacional e a religião, por exemplo). Depois disso, o aluno apercebe-se de que a sociedade é imperfeita e é incentivado a transmitir e a partilhar esse conhecimento para modificar a realidade social.