Conceito de peitorais


Jan 29, 15

O adjectivo toral deriva de pectoralis, uma palavra latina, e permite evocar aquilo que diz respeito ao peito. Este termo (peito), por sua vez, pode referir-se à zona corporal dianteira (da frente) que se situa entre o pescoço e a barriga, embora também permita designar o seio da mulher e, em sentido simbólico, à valentia.

A cavidade peitoral, por conseguinte, é a parte do corpo que ocupa o dito espaço. Nessa cavidade, encontram-se os músculos peitorais, que se dividem em peitoral menor e peitoral maior.

O músculo peitoral menor encontra-se entre a 3ª, a 4ª e a 5ª costelas. Recebe irrigação através da artéria toracoacromial e está inervado por um nervo denominado peitoral medial.

O músculo peitoral maior encontra-se acima do peitoral menor, na zona ântero-superior da caixa torácica. Irrigado pelas artérias axilar e toracolumbar, este músculo encontra-se inervado pelos nervos peitorais lateral e medial.

O desenvolvimento dos músculos peitorais é a finalidade de diversos exercícios físicos. Muitas pessoas desejam ter peitorais marcados e tonificados por questões estéticas e, para isso, devem realizar certas rotinas de treino. Existem, efectivamente, máquinas concebidas especificamente para realizar exercícios que tonifiquem os músculos peitorais.

Em alguns países, por outro lado, fala-se de chá peitoral para chamar uma infusão que ajuda a aliviar os sintomas da constipação e da gripe. A denominação de peitoral obedece a que as fleumas costumem alojar-se nos pulmões, isto é, perto da zona que conhecemos como peito.