Conceito de pessoa




Fev 10, 11 Conceito de pessoa

Na linguagem do dia-a-dia, a palavra pessoa refere-se a um ser racional e consciente de si mesmo, com identidade própria. O exemplo exclusivo costuma ser o próprio ser humano embora haja quem estenda o conceito para outras espécies.

Uma pessoa é um ser social dotado de sensibilidade, com inteligência e vontade propriamente humanas. Para a psicologia, trata-se de um indivíduo humano concreto (o conceito abarca os aspectos físicos e psíquicos do sujeito que o definem pelo seu carácter singular e único).

No âmbito do direito, uma pessoa é todo ente ou organismo susceptível de adquirir direitos e contrair obrigações. Por isso, fala-se de diferentes tipos de pessoas: pessoas físicas (os seres humanos) e pessoas de existência ideal ou jurídicas (as sociedades, as corporações, o Estado, as organizações sociais, etc.).

As pessoas físicas ou naturais correspondem a um conceito jurídico que foi elaborado pelos juristas romanos. Hoje em dia, as pessoas físicas contam, pelo único facto de existirem, com diversos atributos atribuídos pelo direito.

As pessoas jurídicas ou morais são as entidades às quais, para a realização de certos fins colectivos, as normas jurídicas lhes reconhecem capacidade para serem titulares de direitos e contraírem obrigações.

Por fim, cabe destacar que se denomina como pessoa gramatical à característica gramatical básica que expressam os pronomes pessoais. Esta característica regula a forma deíctica necessária para determinar que papel é que ocupam os interlocutores (o falante e o ouvinte) ou outros intervenientes em relação ao predicado. Na língua portuguesa, existem três pessoas no singular (eu, tu, ele/ela) e outras três no plural (nós, vós, eles/elas).