Conceito de planalto




Set 19, 11 Conceito de planalto

O termo planalto, muito utilizado na geologia e na geografia, é a junção de “plano” e “alto”. Trata-se de uma planície que se encontra situada a uma altura (altitude) considerável relativamente ao nível do mar. Estas planícies elevadas podem surgir pela acção das forças tectónicas ou pela erosão do terreno.

No primeiro caso, as forças exercidas sobre a horizontalidade do terreno encontram falhas que produzem a elevação. No caso da erosão, formam-se rios que aprofundam o terreno e que deixam certas zonas isoladas e a uma maior altitude.

Convém destacar que existem planaltos submarinos (ou oceânicos), que surgem pelo afundamento ou pela inundação de planaltos que, antigamente, se encontravam emergidos. Um exemplo de planalto submarino são as Ilhas Seychelles, que ocupam um território separado do continente pela água.

Os planaltos que se encontram a uma maior altitude são o Planalto do Tibete (a mais de 4000 metros de altitude) e o Altiplano Andino (a mais de 3000 metros de altitude). Relativamente ao terreno circundante, os tepuis da Venezuela, do Brasil e da Guiana são os planaltos mais altos, com paredes verticais de mais de um quilómetro de altitude.

Metaforicamente falando, o termo “planalto” pode referir-se a algo que se encontrava em ascensão e que, a uma determinada altura, deixou de subir, mas que também não desceu: “A economia encontra-se num planalto, sem grandes registos de alteração”.