Conceito de platonico


Mar 31, 15

Platónico é um adjectivo que deriva de Platonĭcus, um termo da língua latina. Por norma, é aplicado àquele amor que se desenvolve a partir de um ideal ou da imaginação, sem que haja intimidade sexual.

O amor platónico é impossível de concretizar ou de materializar: por isso, permanece como algo idílico, que nunca pode ser alcançado. O exemplo mais tradicional do amor platónico é aquele que se sente por uma figura de Hollywood ou por uma estrela de rock. A pessoa que sente este amor está fascinada pela imagem que recebe, através dos meios de comunicação, do famoso em questão. Este tipo de amor platónico costuma ter por base a aparência física.

É a ilusão que sustenta a existência de um amor platónico. Como não pode ser materializado, continua em vigor na imaginação do sujeito. Se esse amor se chegasse a concretizar fisicamente ou a desenvolver-se de outra forma, deixaria de ser considerado como platónico.

Convém destacar que o adjectivo platónico procede de Platão, um dos filósofos gregos mais importantes da antiguidade. Para Platão, o amor real é aquele que se sente pelo conhecimento. Isto significa que o amor entre dois seres humanos surge a partir do descobrimento mútuo e de se conhecerem entre eles.

Desta forma, é fácil registar que aquilo que entendemos hoje por amor platónico é bastante diferente das ideias do próprio Platão sobre o amor. Enquanto o amor platónico se baseia num ideal e na fantasia, o amor ao que fazia referência Platão exigia conhecer profundamente a outra pessoa.