Conceito de poluição laboral


Mar 02, 16

O ruído é um som ou barulho estridente e carente de articulação que, de uma forma geral, incomoda ou danifica o ouvido. Laboral, por sua vez, é aquilo que está relacionado com o trabalho (o esforço físico ou intelectual que é remunerado).

Chama-se ruído laboral à poluição acústica que ocorre numa actividade de trabalho e que afecta principalmente os trabalhadores do local. Trata-se de um dos motivos mais frequentes de incapacidade/deficiência.

Há pessoas que, pelas características do seu trabalho, se encontram expostas a ruídos estridentes durante várias horas por dia. Este ruído laboral pode provocar-lhe problemas de saúde não curto e a longo prazo, desde danos na capacidade auditiva a um aumento do stress, passando por dificuldades em dormir e inconvenientes no sistema circulatório.

O ruído laboral pode lesionar as células ciliadas que se encontram no ouvido e cuja função é converter o som num sinal eléctrico que possa interpretar o cérebro. Quando estas células se danificam pela exposição a ruídos estridentes durante muito tempo, o indivíduo pode apresentar problemas na sua capacidade de audição que se chama hipoacusia sensorial.

Um operário que trabalha no ramo da construção civil está sujeito a submeter-se ao ruído laboral durante grande parte do dia, devido ao tipo de máquinas que são usadas nesta actividade. Para minimizar os efeitos do ruído laboral, é importante que use tampões nos ouvidos e que a sua entidade patronal arranje mecanismos para reduzir a poluição auditiva (comprando equipamentos mais silenciosos, por exemplo).

Para as mulheres grávidas existe mais um inconveniente: o feto também se pode ver prejudicado pela exposição constante a altos níveis de ruído laboral, uma vez que a pressão sanguínea aumenta a níveis anómalos. De acordo com diversos estudos, suportar estas condições durante a gravidez acarreta um cansaço maior e o risco de sofrer danos no ouvido por causa das baixas frequências. É inevitável tomar medidas especiais para estes casos, em que a mera protecção dos ouvidos da mãe não resolve o problema.

Muita gente não tem consciência de que a exposição ao ruído laboral pode provocar uma importante perda de audição. Porém, os dados que arrojam certos estudos indicam que a quantidade de pessoas com problemas deste tipo no continente europeu é superior à quantidade total de habitantes da França.